Colabore com o planeta, use lâmpadas de LED!

A partir de 2017, não haverá mais lâmpadas incandescentes nas lojas do país.

Olhar para uma lâmpada incandescente, é olhar para o passado. Ela quase não mudou desde que foi inventada, há mais de 130 anos. Na invenção do americano Thomas Edison, um filamento fica que nem brasa quando a eletricidade passa. Da energia que a lâmpada consome, só 5% viram luz. 95% são transformados em calor.

Por causa do gasto de energia, o Brasil está fazendo o que dezenas de países já fizeram: parando de comercializar esse tipo de lâmpada, que é extremamente agressiva ao meio-ambiente. Desde julho de 2013, as lâmpadas incandescentes de 150 e 200 Watts não podem mais ser vendidas. As de 75 e 100 watts continuam nas prateleiras só por mais um ano.


O Fim das Lâmpadas Incandescentes

O prazo para acabar com a venda de lâmpadas incandescentes no país é junho de 2017. Só poderão continuar as que são usadas em fogões, geladeiras, estufas, veículos e para decoração. No lugar delas, cada vez mais gente compra as lâmpadas de LED. Veja acima, os benefícios de trocar uma lâmpada comum por uma lâmpada de LED.